quarta-feira, 2 de julho de 2008

Amor Eclipsado

Olho em volta…
Nada mexe, nada vive… nem mesmo eu…
Fecho os olhos e escuto o silêncio perturbador…
É tanto que abafa até os meus pensamentos…
Os meus desejos… a antiga ânsia de viver…
Essa percorre-me a pele e deixa-se ir
Para longe, onde não a posso alcançar…
É uma solidão tão grande dentro de mim…
Tenho a mente prisioneira e não sei libertá-la…
Sinto os membros acorrentados…
Cada bater do coração dói como um punhal
Que se espeta e volta a espetar-se…
Sei que novamente que me cobre a luz
De um sol eclipsado teimando em não se deixar ver…

Sinto frio…
Faz-me falta aquele abraço que não vem…
Voltam as saudades daquela voz que não ouço…
A solidão persegue-me o espírito, aniquilando-o…
Volto a ser tudo para nada e nada para tudo…
Solto um suspiro gelado e posso vê-lo,
Lentamente, desaparecer, levando-me com ele
Para esse lugar que nenhum ser vivo quer conhecer…
Salto para fora do meu corpo e observo-me,
Quedada em silêncio, a um canto, imóvel…
Beijo a minha face, com festas de ternura…
Regresso a mim e encho-me de coragem…
Abro a boca e sai-me, como se fosse alma,
Um forte e sentido… «Amo-te»…

5 comentários:

Anônimo disse...

tu escreves d uma maneira deliciosamente viciante e tao humana tao perto do coraçao, tu falas com a alma presa nas teias suaves da vida, com o coraçao aberto e as feridas em sangue, com o mundo em guerra e a tua alma em busca d paz, vibrante vicante envolvente, tal como tu

o amis importante nesta caminhada que é a vida é auto nos reconheçermos como ser vivo e completo no nosso proprio ambiente, é nos auto-amarmos como queremos amar o outro, ja o slogan diz "Se eu nao gostar de mim, quem gostara?" o caminho n é facil, mas tal como no Pegadas na Areia, quando julgares que estas sozinha é porque te levavamos aos ombros, com orgulho, por teres vencido mais um episodio:)

Alice Matos disse...

"...A solidão persegue-me o espírito, aniquilando-o…
Volto a ser tudo para nada e nada para tudo…"

Lindo!
Realmente ... a solidão pode fazer pensar que aniquila o espírito, mas não... ela ajuda-o a crescer...

Beijo doce...

Bill Stein Husenbar disse...

Lindissimo o texto.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

DE-PROPOSITO disse...

Sinto frio…
----------------
Uma metáfora da própria existência.
Mas como diz o ditado: 'Não há frio que sempre dure', lá virá o dia em que os raios de sol deixarão o seu calor.
fica bem.
Felicidades.
Um beijinho.
Manuel

DE-PROPOSITO disse...

Que tudo vá bem.
E que o Inverno que se aproxima seja apenas uma metáfora. Que o mesmo proporcione momentos de muita alegria.
Felicidades.
Manuel